Luz solar vai alcançar primeiro lugar na geração de energia; veja 5 projetos que reforçam essa tese

Luz solar vai alcançar primeiro lugar na geração de energia; veja 5 projetos que reforçam essa tese

Lâmpada acesa. TV no volume mais alto. Celular carregando. Chuveiro ligado. Roupa lavando na máquina. São atividades comuns em nosso cotidiano que demandam uso de eletricidade. Elas podem representar um gasto alto de energia ao final do mês, mas que pode ser reduzido a médio e longo prazo com o uso da luz solar.

Um estudo feito pela Bloomberg Finance prevê que, em 30 anos, a principal matriz energética do país seja a partir da radiação presente em raios ultravioleta – ultrapassaria até mesmo as hidrelétricas. Isso está ligado ao fato de possibilidade de economia nas contas – pode chegar a 95% em alguns casos.

A previsão parece audaciosa à primeira vista, pois o sol não está entre as principais fontes de obtenção de energia no Brasil. Entretanto, há projetos feitos à base da luz solar desenvolvidos de norte a sul do país. Eles ajudam a ressaltar o crescimento dessa forma de gerar energia.

5 projetos que usam luz solar para gerar energia

1 – Usina de São Gonçalo: Recém-construída, deu início às operações em janeiro de 2020. Responsável pela geração de 475 MW (megawatts) de energia através da luz solar, ainda está em expansão e deve alcançar a marca de 608 MW em alguns anos.

Os módulos fotovoltaicos dessa usina também possuem uma inovação em relação aos tradicionais. Eles são bifaciais, ou seja, captam radiação de ambos os lados. A tendência é que aumente a produtividade do segmento em 18% com essa mudança.

2 – Parque Solar Nova Olinda: Construído no incrível tempo de 14 meses, o parque aparece entre os primeiros quando o assunto é gerar energia através da luz solar. A um custo de R$1 bilhão, é capaz de gerar 600 GWh (gigawatts hora) por ano.

Além disso, as mais de 930 mil placas fotovoltaicas estão instaladas em área equivalente a 700 campos de futebol. Essa quantia é suficiente para abastecer 300 mil casas e ainda é sustentável, pois  evita a emissão de 350 mil toneladas de CO2.

3 – Projeto 50 Telhados: O projeto foi coordenado pelo Ideal (Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas), entidade sem fins lucrativos que atua na promoção de políticas de energias renováveis por toda América Latina.

A principal finalidade é instalar, durante o período de um ano, 50 micro usinas de geração de energia a partir da luz solar em, ao menos, 20 cidades do Brasil. A inspiração se deu em projeto semelhante que turbinou o desenvolvimento dos sistemas fotovoltaicos na Alemanha, líder do segmento na Europa e terceira colocada no mundo.

4 – Usina Solar Pirapora: Localizada no município de mesmo nome em Minas Gerais, é considerada uma das principais usinas do país em geração de energia a partir da luz solar. Tem capacidade de geração de 400 MW (megawatts), o suficiente para abastecer o equivalente a 420 mil casas populares.

Em um terreno correspondente a 1.500 campos de futebol, os painéis fotovoltaicos possuem intensa incidência de radiação ultravioleta. A 1,20 m do solo, eles aparecem inclinados e giram de acordo o movimento do sol. Mesmo em dias nublados ainda acontece a produção, porém 30% menor.

5 – Complexo Velho Chico: A Bahia é o segundo estado na geração de energia através da luz solar, atrás apenas de Minas Gerais. Não à toa, o Complexo Velho Chico, em Juazeiro, desponta como um dos principais do setor no Brasil. Com início do projeto marcado para este mês, vai contar com 106,9 mil módulos fotovoltaicos.

O complexo abrange, inicialmente, duas usinas – Velho Chico I (30 MWp) e Velho Chico II (25 MWp). Entretanto, já há estudos de viabilidade para outras quatro, as Velho Chico III, IV, V e VI. A intenção é que a capacidade instalada chegue próxima dos 300 MW quando as obras estiverem concluídas.

Comentários

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com as nossas Políticas de Cookies e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições Eu aceito
1